Publicado em

Balanço

Balanço

Se o amor traz à tona a loucura que existe em mim;
A pergunta que não quer calar:
Será que vou me apaixonar?
Essa loucura manifestar?
Se amar é obsecar-se,
Ainda posso gostar?
Meus neurohormônios poderão ainda me excitar?
De onde vem todos aqueles sentimentos?
Esgotaram-se meus estoques,
Ou só fechei para balanço?
Tantos pretendentes,
Altos, baixos;
Fortes, fracos;
Bonitos, feios;
Charmosos, insosos;
Brancos, negros.
Onde está minha emoção?
Por que abafei meu coração?
Medo da loucura?
Ou da obsessão?
Será que é a razão?
Falta o príncipe no alazão?
Ou a princesa no portão?
O que há de errado com minha emoção?
A mágoa me dominou
Ou é só proteção?
A fortaleza é sensível,
Mas alheia à ilusão.
Ainda sentirei paixão?
(Franciele Minotto)