Publicado em

Coração partido

Coração partido

Não há nada na TV,
Ninguém na internet,
A vida lá fora;
Barulhenta.
Tudo simples, e complicado
Até já bebi para tentar entender.
Tudo me lembra você.
Você ou eu?
Foram os anos mais felizes?
Não há como saber
Quero apenas viver,
Será que um dia saberei?
O que foi aquilo?
Amor, paixão, ou só ilusão?
Ainda não entendi.
Já conheço esta solidão
Necessito tamanha resolução?
Porque não admitir,
Tentar corrigir,
Começar tudo novo de novo;
Mas, será que não é só mais um delírio
Desse coração partido?
O medo me assola,
A coragem me abandona,
A insegurança me invade.
Expor novamente?
Talvez não seja a hora,
Trabalho minha ansiedade,
Ouço minhas palavras
Afinal,
Ainda não é o fim.
(Franciele Minotto)