Publicado em

Direitos

Direitos
 
Me reservo o direito
De não mais amar
De não mais rir para não chorar
De não mais lágrimas derramar
 
Me reservo o direito
De não sentir
De não olhar
De não comprimentar
 
Me reservo o direito
De simplesmente desistir
De não mais omitir
De não mais querer
De não mais sofrer
 
Me reservo o direito
De ser eu
Custe o que custar
De esperar a dor passar
 
Me reservo o direito
De sonhar
De iludir
De fantasiar
E mudar de idéia
Se assim decidir
 
Me reservo o direito
De celebrar
De dançar
De sorrir
De zombar
Apenas para me alegrar
 
Me reservo o direito
De ir e vir
De prosseguir
Nesse eterno
Existir
 
(Franciele Minotto)