Publicado em

Como fazer sexo anal sem dor?

 

Como fazer um sexo anal gostoso (sem dor)?  Essa é a pergunta que não cala, o sexo anal agrada homens e assusta mulheres, então para começo de história para fazer sexo anal gostoso é necessário cabeça aberta e muito conhecimento teórico-prático de ambos os parceiros. Certas (os) estão as (os ) que exigem credenciais para liberar  “o Precioso”.  Afinal, não basta querer, é preciso participar e entender os detalhes anatômicos que envolvem essa prática.

Para começar temos que falar do músculo elevador do ânus que é o que chamamos de esfíncter anal, esse músculo é voluntário, assim, se houver contração o ânus estará fechado, se houver relaxamento o músculo fará menos resistência, o que facilita a entrada. Outro detalhe é o ângulo de entrada do ânus, as imagens do post tentam demonstrar esse ângulo, assim, quando você ou seu parceiro estão recebendo uma introdução anal, o pênis ou qualquer objeto a ser introduzido deve ser delicadamente introduzido em direção ao umbigo, sim, mire o umbigo e vá com calma e com fé.

canal anal anatomia
Ânus e canal anal

Os detalhes anatômicos são os limitantes do sexo anal e são comuns tanto para homens quanto para mulheres; outro ponto importante para evitar  dor é perceber que o reto (região acima do ânus) tem pequenas “pregas internas” que precisam relaxar para que o objeto a ser introduzido ou o pênis evoluam na profundidade do reto sem causar dor.

A primeira prega fica em média a 7 cm da entrada, a segunda a 11 cm da entrada e a terceira, em média a 15 cm da entrada; depois que essas pregas foram relaxadas (pela delicada pressão do pênis ou objeto na ampola retal), pronto, só manter a lubrificação com um bom lubrificante a base de água e a excitação com ótimas preliminares.

Antes de pensar em introduzir algo no ânus de alguém é necessário preliminares que envolvam não apenas a boca, pele, mamas, pênis e vagina; mas também o ânus. Iniciantes podem começar com introdução de dedo ou de acessórios como os plugs anais; o detalhe aqui é procurar produtos específicos para o ânus, pois se o objeto ultrapassa a junção entre o reto e o sigmóide (região mais baixa do intestino grosso) pode haver um vácuo e esse objeto ser puxado para dentro dificultando a saída, assim, nunca devemos introduzir um objeto que não tenha uma extremidade mais  larga que a outra e que a entrada do ânus, para impedir que o objeto penetre totalmente no ânus.

A lubrificação anal é indispensável, assim como o uso de preservativo masculino, que deixará o ato mais higiênico para ambos, pois as bactérias intestinais podem contaminar a uretra (saída de urina e esperma no pênis) além de contaminar a vagina se for inserido no ânus e logo após na vagina (se estiver de camisinha deve usar uma camisinha para cada lugar, ou se já tiverem deixado de usar na penetração vaginal) tirar a camisinha e continuar o rala e rola na menina da frente; passar um lenço umedecido no pênis e na vagina antes da penetração voltar para a  vagina é sempre higiênico e ginecologicamente recomendado.

Aproveitem com bom senso e proteção.