Infecção por Trichomonas, acontece até nas melhores famílias

O Trichomonas vaginalis é um parasito (verme) flagelado sexualmente transmitido.

A taxa de infecção é alta, 70% dos homens contraem esse “verme” após uma única exposição a uma mulher infectada, e a taxa de transmissão do homem para mulher é maior ainda. 

Esse parasito é um anaeróbio (ou seja, não depende do oxigênio para viver), ele é capaz de produzir e liberar hidrogênio, para se ligar ao oxigênio e produzir um ambiente sem oxigênio, propício a ele.

Em 60% dos casos, está associado a vaginose bacteriana, condição causada por bactérias também anaeróbicas; a vaginose bacteriana pode provocar odor, principalmente após a relação sexual.

É possível que a vaginite por Trichomonas esteja associada a corrimento vaginal fétido, purulento e abundante, que pode ser acompanhado de coceira vulvar; mas dependendo da quantidade de parasitos na vagina a infecção pode ter pouco ou nenhum sintoma. Algumas mulheres apresentam dor pélvica (abdominal baixa) durante ou após relação sexual e sintomas urinários, como ardência e dor ao urinar.

Alguns homens infectados tem sintomas de irritação uretral (uretrite), inflamação na próstata (prostatite) e inflamação no epidídimo (epididimite).

Como a vaginite por Trichomonas é sexualmente transmitida, as mulheres com essa infecção devem ser pesquisadas para outras doenças sexualmente transmitidas, principalmente Neisseria gonorrhoeaeChlamydia trachomatis; além do teste para sífilis (VDRL) e HIV. 

Grávidas com Trichomonas estão sob maior risco de ruptura prematura de membranas (romper a bolsa antes do tempo) e de parto prematuro.

O tratamento de escolha é o metronidazol (antibiótico que precisa de receita para ser comprado), podendo ser usado em doses de 2g dose única ou 500 mg 2 vezes ao dia por 7 dias, com taxa de cura de até 95%. Para gestantes preferível tratamento de 7 dias. O parceiro sexual deve ser tratado com o mesmo esquema.

O gel de metronidazol não apresenta eficácia para infecção por Trichomonas, sendo prescrito geralmente quando associado a vaginose bacteriana. Outra droga eficaz para o tratamento é o tinidazol, também em 2g dose única, usado em casos de recorrência ou resistência ao metronidazol; se o dose única não for eficaz pode ser usada 2 g uma vez ao dia por 5 a 7 dias.

A prevenção da infecção por Trichomonas é feita com o uso consistente e correto do preservativo masculino ou feminino.