Publicado em

QUAL SUA ORIENTAÇÃO SEXUAL – Parte III – Atração pelo sexo oposto?

Investigando agora, a atração sexual por pessoa do sexo oposto, 89,8% (574) referem sentir atração por pessoa do sexo oposto, enquanto 10,2% (65) não sentem atração por pessoa do sexo oposto. GRÁFICO 20 Continuar lendo QUAL SUA ORIENTAÇÃO SEXUAL – Parte III – Atração pelo sexo oposto?

Publicado em

QUAL SUA ORIENTAÇÃO SEXUAL – Parte II – Atração pelo mesmo sexo?

Questionando-se sobre atração sexual por pessoa do mesmo sexo, 56,8% (363) dos pesquisados responderam que nunca se sentiu atraído sexualmente por pessoa do mesmo sexo, enquanto 43,2% (276) responderam que já sentiram atração sexual por pessoa do mesmo sexo.  GRÁFICO 11 Continuar lendo QUAL SUA ORIENTAÇÃO SEXUAL – Parte II – Atração pelo mesmo sexo?

Publicado em

QUAL SUA ORIENTAÇÃO SEXUAL – Parte I? Resultados da pesquisa Antropológica

Até o momento foram  respondidos 639 questionários, os dados sociodemográficos são representados nos gráficos a seguir. Em relação à escolaridade, a maioria, 28,8% (184) tem ensino superior completo; 27,7% (177) referem ter o ensino superior incompleto, 23,2% (148) cursaram pós graduação/MBA; 11,6% (74) tem ensino médio completo, 2,3% (15), ensino técnico, 1,4% (9), ensino médio incompleto; 0,6% (4) ensino fundamental e 0,5% (3) Doutorado. GRAFICO 1 Continuar lendo QUAL SUA ORIENTAÇÃO SEXUAL – Parte I? Resultados da pesquisa Antropológica

Publicado em

O que a melatonina tem a ver com o sono?

Os ritmos circadianos são alterações regulares com características mentais e físicas que ocorrem no curso de um dia (do latim área + diem, “em torno do dia”). Muitos ritmos circadianos são controlados pelo “relógio biológico” do corpo. Este relógio está localizado no núcleo supraquiasmático, no hipotálamo, acima do quiasma óptico. A luz captada por fotorreceptores na retina gera estímulos que, através do nervo óptico, chegam ao núcleo supraquiasmático. Continuar lendo O que a melatonina tem a ver com o sono?

Publicado em

Por que precisamos dormir?

Direitos autorais: ocusfocus / 123RF Imagens

Uma vez que o sono e a vigília são influenciados por diferentes estímulos de neurotransmissores no cérebro, alimentos e medicamentos que alteram o equilíbrio desses estímulos são capazes de afetar nosso nível de alerta ou sonolência ou a qualidade do nosso sono. Bebidas cafeinadas, certas drogas, medicamentos anorexígenos e descongestionantes nasais estimulam algumas partes do cérebro e causam insônia. Continuar lendo Por que precisamos dormir?

Publicado em

Vida sexual após o câncer de mama

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama. O movimento teve início no final do século XX na Califórnia com o objetivo de dar visibilidade à causa do câncer de mama, fortalecendo a importância do diagnóstico precoce e da sua prevenção e tratamento. Inicialmente, o movimento foi marcado
pela iluminação de monumentos históricos e tomou proporções mundiais. Atualmente, diversas instituições promovem atividades voltadas para a causa, tais como: debates, seminários, passeatas, eventos culturais e corridas esportivas. Continuar lendo Vida sexual após o câncer de mama

Publicado em

DIU de cobre x Mirena

A história da contracepção é longa e antiga; no entanto, o controle voluntário da fertilidade é ainda mais importante na sociedade moderna. Uma mulher que e deseja ter apenas um ou dois filhos passa a maioria dos seus anos férteis tentando evitar a gravidez. No ritmo atual, a população mundial duplicará em 66 anos, tanto para o indivíduo quanto para o planeta é necessário o uso criterioso e eficaz de meios para evitar a gravidez e doenças sexualmente transmissíveis (DST). Continuar lendo DIU de cobre x Mirena

Publicado em

Vaginismo causa dor na penetração

O vaginismo é descrito como um espasmo muscular do terço exterior da vagina, provocando penetração dolorosa ou impossível. Estima-se que 1 a 7% das mulheres apresentam vaginismo. A dificuldade em distinguir entre vaginismo e dispareunia (dor durante a relação sexual) levou ao argumento de que eles são a mesma coisa. Continuar lendo Vaginismo causa dor na penetração

Publicado em

Relação sexual dolorosa é normal?

“Sinto dor na relação sexual, o que fazer para melhorar e satisfazer o parceiro?”

É notório que apenas os masoquistas conseguem associar prazer e dor, e se você não é masoquista associar prazer e dor é difícil e desumano.

Dor na relação sexual pode ter várias causas, entre elas podemos citar infecções vaginais ou infecções pélvicas – que envolvem o útero, as trompas, e a bexiga. Continuar lendo Relação sexual dolorosa é normal?

Publicado em

Existe cura gay?

Em 1886, o sexólogo Richard von Krafft-Ebing listou a homossexualidade e outros 200 estudos de casos de práticas sexuais em sua obra Psychopathia Sexualis. Essa obra conta com 238 casos de “sexualidades desviantes”, sendo, dentre esses, 22 casos intitulados como “homossexualidade”. Krafft-Ebing propôs que a homossexualidade era causada por uma “inversão congênita” que ocorria durante o nascimento ou era adquirida pelo indivíduo. Continuar lendo Existe cura gay?